Informações de segurança importantes

Implantes de Ouvido Médio - VORP 503

Interferência com outro equipamento

  • Eletrocirurgia: instrumentos eletrocirúrgicos podem produzir tensões de radiofrequência que podem resultar num acoplamento direto entre o instrumento e o implante. Os instrumentos eletrocirúrgicos monopolares não devem ser utilizados nas proximidades do implante. As correntes induzidas podem causar danos no implante ou na audição do paciente.
     
  • Diatermia cirúrgica: nunca deve ser aplicada diatermia sobre o implante, porque as altas tensões induzidas sobre o implante podem danificar o implante ou a audição do paciente.
     
  • Radiação Ionizante: radioterapia com uma dose de ionização total de até 100 Gray, bem como procedimentos de diagnóstico médico que utilizem radiação, tais como raio-X, TC e TEP, não danificam o implante. Recomenda-se não utilizar o processador de áudio durante a radiação.
     
  • Ultrassom: exposições a ultrassons de diagnóstico de utilidade clínica não causam danos ao implante.
     
  • Cardioversão: a energia induzida durante a cardioversão pode danificar o implante. Não deve ser aplicada desfibrilação no dispositivo nem perto dele.
     
  • Eletrocautério monopolar, ultrassom terapêutico, estimulação magnética transcraniana, terapia eletroconvulsiva: nunca podem ser aplicados diretamente sobre o implante porque tais procedimentos podem danificar o implante.
     
  • Ressonância magnética (RM): o exame de RM com o VORP 503 apenas é permitido com scanners de ressonância magnética fechada de 1,5 Tesla (T). As seguintes condições têm de ser levadas em consideração:
    • O scanner de ressonância magnética tem de estar limitado ao "Modo de Operação Normal"; o "Modo de Operação de Primeiro Nível" deve ser evitado.
    • Não podem ser utilizadas bobinas de radiofrequência de transmissão local na região da cabeça e do pescoço. Não existe restrição de utilização de bobinas receptoras locais.
    • O processador de áudio deve ser removido da cabeça do paciente antes de entrar em qualquer sala de RM. Pode ocorrer uma interferência audível durante a ressonância. Os pacientes devem ser aconselhados a indicar qualquer possível desconforto que possa surgir e a pedir que a RM seja interrompida, se necessário. Após o exame de RM, o paciente apenas pode voltar a colocar o processador de áudio quando abandonar a sala de RM.
    • Durante o exame de RM, é necessário manter a cabeça reta.
    • Nas imagens será visível um objeto de aproximadamente 14 cm à volta do implante.
    • Exames de RM com >1,5 T irão danificar o implante e devem ser evitados.
    • Se for necessário um exame de RM antes da primeira ativação do Vibrant Soundbridge, devem ser tomadas medidas de segurança para evitar complicações da cicatrização da incisão devido a um possível movimento do implante causado pelo forte campo de RM.
    • Quando forem examinadas extremidades inferiores, recomenda-se, mas não é essencial, que as pernas do paciente entrem primeiro no scanner.
       
  • Sistemas antifurto e detectores de metal: os sistemas antifurto comerciais e os detectores de metais produzem fortes campos eletromagnéticos. Os pacientes com um implante devem estar cientes de que poderão ativar o alarme do detector de metais de segurança quando passarem pelo mesmo. Por este motivo, aconselha-se que os pacientes andem sempre com o seu cartão de identificação de usuário Vibrant Soundbridge.
     
     

Os produtos, aplicativos e características de desempenho estão sujeitas à aprovação pelos órgãos nacionais competentes; alguns recursos podem estar indisponíveis ou não estão à venda no momento em sua região. Entre em contato com seu representante local da MED-EL para mais informações.

© 2017 MED-EL