Nossa história

1975

O desenvolvimento de implantes cocleares começou com Ingeborg e Erwin Hochmair na Universidade Técnica de Viena.


1977

O primeiro implante coclear microeletrônico multicanal em Viena. Ele tinha 8 canais, uma taxa de estimulação de 10.000 pulsos por segundo por canal, 8 fontes independentes de corrente e um eletrodo flexível para uma inserção de 22 a 25 mm na cóclea.

O professor Kurt Barian (1924-1996)
realizou o primeiro implante coclear microeletrônico e multicanal na clínica de otorrinolaringologia da universidade em Viena, no dia 16 de dezembro de 1977. Ele inseriu o eletrodo flexível pela janela redonda na escala timpânica.


1978

Implantes de seis e quatro canais
O implante de quatro canais foi usado na estimulação simultânea.


1979

C.K. recebeu um implante de quatro canais em agosto de 1979 e um pequeno processador portátil algumas semanas depois. Ela passou horas no laboratório de testes na Universidade técnica de Viena, no qual um número de estratégias de codificação da fala e de configurações de estímulos foram testadas como parte da pesquisa fundamental em estimulação do nervo.

O ajuste do processador de audio às características da audição “elétrica” do paciente em termos de ajuste da frequência e compressão da amplitude foram essenciais para a qualidade da compreensão da fala (Erwin Hochmair e um paciente).

Muitos testes de percepção da fala foram realizados para otimizar as configurações (Ingeborg Hochmair e o paciente S.O.).


1980

No outono de 1979 C.K. recebeu este pequeno processador de audio para usar junto ao corpo. Foi modificado em março de 1980, quando C.K. se tornou a primeira pessoa a mostrar compreensão da fala sem leitura labial utilizando um processador portátil. Desde então ela pode entender a fala apenas utilizando um processador portátil.


1982

O sistema de implante coclear consiste em um feixe de eletrodos intracocleares longo e flexível com quatro contatos e um pequeno processador de audio de quatro canais. O sistema utiliza uma estratégia de codificação da fala analógica de banda larga que faz uso do canal mais apropriado.



1985

Usuários dos implantes trocam experiências em Viena.

Os resultados dos testes realizados com usuários de implantes adultos com perda auditiva pós-lingual mostram que 60% deles tem alguma compreensão de fala com base exclusivamente na audição (ou seja, sem leitura labial).


1986

Os Hochmairs e sua empresa startup MED-EL mudam-se para Innsbruck.


1989

Introdução do sistema Comfort CI: A nova eletrônica do implante e suas bobinas estão agora encapsuladas em uma (sistema de dois canais) ou duas (sistema de quatro canais) cápsulas de cerâmica hermeticamente seladas. O novo processador de audio inclui um microfone na altura do ouvido.

Nos anos seguintes, cerca de 700 adultos e crianças receberam esse sistema, inclusive a variante   com um estimulador encapsulado em epóxi.

Hoje a maior parte desses usuários usam implantes atuais e desfrutam de uma compreensão de fala ainda mais aperfeiçoada.


1990

A MED-EL contrata seus primeiros colaboradores


1991

A MED-EL lança o primeiro processador de audio modelo BTE (atrás da orelha). Ele permite a mesma compreensão da fala que o processador de audio usado junto ao corpo.

M.H. é o primeiro a receber um implante que combina estimulação analógica e pulsátil.


1994

Lançamento do sistema de implante COMBI 40. É o primeiro IC multicanal do mundo com elevada taxa de transmissão, um sistema de oito canais projetado para implementar fielmente a estratégia de codificação de fala CIS de Blake Wilson com uma taxa se estimulação elevada.

Ele é composto de um eletro longo e flexível de 31 mm para cobertura do comprimento total da cóclea.



1995

Resultados de estudos multicêntricos com o implante COMBI 40 em adultos com perda auditiva pós-lingual demonstram pela primeira vez que mais da metade da população de pacientes obteve uma compreensão de uma palavra monossilábica acima de 50% depois de (apenas) seis meses. Isso significa que esses pacientes podem falar ao telefone com algum desconhecido sobre um tópico desconhecido. a) Compreensão de sentença, b) compreensão de palavra monossilábica.

Introdução do processador CIS PRO+.


1995

Por razões humanitárias, o sistema CIS LINK é desenvolvido, adicionalmente ao CIS PRO+, para fornecer a estratégia CIS a pacientes com implantes Ineraid que haviam recebido sistemas IC percutâneos de outra empresa que descontinuou o seu desenvolvimento.


1996

Introdução do COMBI 40+, o menor dos implantes cocleares disponíveis. Ele fornece mais de 50.000 pulsos por segundo.

Implante multicanal miniaturizado (espessura de 4 mm).


A colocação de implante em ambos os ouvidos é iniciada para garantir a audição binaural (com ambos os ouvidos) pelo prof. Jan Helms e Joachim Müller na Universidade de Würzburg usando implantes MED-EL.

 


1997

Introdução do COMBI 40+ com os eletrodos Split para casos de ossificação coclear, baseada em uma sugestão do cirurgião sueco Goran Bredberg.


1998

Professores Jan Helms e Joachim Müller iniciam a colocação de implantes cocleares em crianças. Em 1998, M.R. recebe um implante em sua segunda orelha aos quatro anos de idade, tornando-se a primeira criança do mundo com implantes bilaterais (o primeiro implante ele havia recebido em 1996).


1999

Lançamento do processador de audio modelo TEMPO+ BTE (atrás do ouvido),

que consome 90% menos energia comparado àqueles utilizados junto ao corpo.

Um estudo multicênctrico demonstra que a percepção de fala é superior ao dos processadores utilizados junto ao corpo.

O TEMPO+ é o primeiro processador a ter um desenho modular permitindo diferentes opções de uso.

O design do processador modular BTE torna obsoleto o modelo de processador utilizado junto ao corpo.


2003

Aquisição do Vibrant Soundbridge, o primeiro sistema de implante ativo de ouvido médio para perda auditiva neurossensorial moderada a severa.

Geoffrey Ball, o inventor do Vibrant Soundbridge, muda-se para Innsbruck e torna-se diretor de tecnologia da Vibrant MED-EL.


2004


Lançamento do implante coclear PULSAR, fornecendo eletrônica voltada para o futuro em uma cápsula de cerâmica otimizada.


2005

Introdução do processador de fala DUET, o primeiro processador do mundo a integrar processamento de fala via implante coclear e estimulação acústica em um dispositivo compacto e único.

O sistema EAS é o primeiro sistema de implante auditivo para estimulação acústica e elétrica combinadas. A estimulação acústica elétrica (EAS) é  um conceito desenvolvido pelo professor Christoph von Ilberg, que realizou seu primeiro implante com a nova técnica no ano 2000.


2006

Lançamento da família OPUS de processadores de áudio. Introdução do implante coclear SONATA, que se destaca pela cápsula de titânio especialmente pequena.

O primeiro processador sem botões, que pode ser utilizado com um controle remoto fácil de usar.

Introdução da série FLEX de eletrodos. Esses eletrodos são especialmente projetados para preservar as delicadas estruturas cocleares durante a inserção do implante.

A tecnologia FineHearing™ processa as informações da estrutura fina dos sons.


2007

Eletrodo FLEX EAS com marcação CE, aprovado para o tratamento de surdez parcial.

Lançamento do sistema de baterias recarregáveis DaCapo.


2008

O sistema de implante de ouvido médio Vibrant Soundbridge® com marcação CE para indicação expandida às perda auditiva  condutiva e mista depois de o cirurgião Vittorio Colletti ter iniciado a colocação do transdutor na janela redonda em 2006.


2009

Segunda geração da estimulação eletroacústica. Lançamento na Europa do processador de áudio DUET 2.

Sistema de implante de ouvido médio Vibrant Soundbridge: indicação para crianças com marcação CE

O Amadé, o novo processador de áudio do Vibrant Soundbridge, é lançado na Europa.


2010

Introdução do sistema de implante coclear MAESTRO.


O sistema MAESTRO inclui o implante coclear CONCERTO, o implante mais fino com cápsula de titânio.

CONCERTO PIN
O implante CONCERTO é fornecido com pinos opcionais para uma fixação mais fácil.

O software 4.0 do sistema MAESTRO dispõe das novas estratégias de codificação FS4 e FS4-p.


2011


Introdução de novos acopladores para o sistema Vibrant Soundbridge.


Introdução do eletrodo longo FLEX 28 para fornecer estimulação do número máximo de fibras nervosas para a melhor experiência auditiva possível.


Introdução do CONCERTO ABI (Auditory Brainstem Implant).


Introdução do mini compartimento de baterias para o OPUS 2, uma nova opção que pode ser usada junto ao corpo alimentada por baterias recarregáveis AAA padrão ou DaCapo recarregáveis.


2012


Introdução do BONEBRIDGE, o primeiro sistema de implante ativo de condução óssea.


Lançamento do novo conjunto de baterias OPUS 2 XS, que torna o OPUS2 o menor e mais leve processador BTE.


2013


Revolucionário design “tudo em um”: menos peças, nenhum cabo e o sentimento de liberdade de não ter nada atrás da orelha: Lançamento do RONDO


Lançamento da série de eletrodos FORM. Eles são projetados para superar as dificuldades técnicas associadas ao extravazamento de fluidos, comuns em casos de formação incompleta e hipoplasia coclear.



Os sistemas de implantes cocleares MED-EL têm marcação CE com indicação para surdez unilateral (SSD) de adultos e crianças.



2014

Lançamento do sistema de implante coclear SYNCHRONY no mercado

O sistema de implante coclear SYNCHRONY oferece segurança incomparável para MRI de 3 Tesla. Isso significa que, pela primeira vez, um usuário de implante coclear pode fazer exames de ressonância magnética de alta resolução sem ter de se submeter a nenhum procedimento cirúrgico.

O processador de áudio SONNET resistente a água com Gerenciamento Automático do Som 2.0 permite que os usuários ouçam sem dificuldade em qualquer ambiente.

Processador de áudio SAMBA

O SAMBA é a última geração de processador de áudio para o SOUNDBRIDGE e o BONEBRIDGE.

Implante VORP 503

O implante VORP 503 do SOUNDBRIDGE oferece mais opções de acoplamento para maior flexibilidade cirúrgica, sendo próprio para ressonância magnética de 1,5 Tesla.

Acopladores para vibroplastia

Os novos acopladores permitem uma cirurgia de vibroplastia mais personalizada com o VIBRANT SOUNDBRIDGE.


Os produtos, aplicativos e características de desempenho estão sujeitas à aprovação pelos órgãos nacionais competentes; alguns recursos podem estar indisponíveis ou não estão à venda no momento em sua região. Entre em contato com seu representante local da MED-EL para mais informações.

© 2017 MED-EL